Os últimos posts que fiz aqui falavam sobre maternidade, identidade, escolhas e culpa.

Mas quando essa maternidade começa? Como essas escolhas e essas culpas surgem?

Eu trabalho acompanhando mulheres grávidas durante a gestação com cuidados como massagem, hipnose, curso de preparação o parto para e também as acompanho durante parto.

Algumas dessas mulheres decidiram fazer uma cirurgia cesariana, outras um parto normal.

Além de estarem grávidas e se preparando para oferecerem o melhor que podem para os seus filhos, essas mulheres tem em comum o medo e a culpa. Medos que foram impostos, ensinados e culpa por coisas que elas não podem controlar.

Como a sociedade nos coloca tanto peso antes mesmo desses filhos nascerem?!

E como é triste ver que nossas escolhas não são nossas, mas muitas vezes fruto de imposição disfarçada de opção.

Como mulheres nos habituamos a nos prevenir e proteger por conta de tantos medos. E não é diferente quando falamos de parto, porque em todos eles estamos falando sobre a liberdade de nossos corpos e sobre nosso direito de escolha, que há muito nos foram tirados.

Quanto de medo tem nas suas escolhas?

Te convido a refletir sobre isso. Vamos conversar?

Por Cibele Albuquerque

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *