Expectativas

Antes da quarentena começar, nós fizemos um encontro muito rico com três homens falando sobre masculinidades. Foi uma conversa fantástica que ainda reverbera em mim, especialmente em momentos como esse, em que me proponho a pensar e falar sobre relacionamentos.
Nós carregamos tantas crenças há tanto tempo que nem sempre percebemos como estamos repetindo histórias como se fosse possível encontrar um final diferente. A verdade, porém, é que, se repetimos certos padrões, vamos obter os mesmo resultados.
Acontece que fomos educadas para acreditar que essa verdade, tão simples, não se aplica aos relacionamentos. E tem todo uma indústria de entretenimento que segue repetindo uma fórmula que nos faz seguir criando as mesmas expectativas que só nos levam a frustrações.
Em outra palavras: se você beijar um sapo, você está beijando um sapo. Ponto! Ele não vai se transformar em um príncipe. E manter esse nível de expectativa só vai te levar a repetidas frustrações.
O ponto que estou tentando levantar aqui é que, mesmo estando em 2020, em algum nível, ainda seguimos reproduzindo a ideia equivocada de que podemos mudar o comportamento do outro. E, em geral, mesmo que inconscientemente, acreditamos que “quando casar vai ser diferente”.
Expectativas….
Uma construção social e cultural sim, mas que está tão intrinsecamente arraigada que acreditamos ser uma verdade.
Felizmente estamos despertando e questionando todos os padrões, e esse é mais um que não pode ficar de fora da nossa lista.
Porque, como falei lá no começo, no nosso encontro sobre masculinidades, uma das coisas mais interessantes que escutamos dos homens, quando foram questionados sobre o poderíamos fazer para ajudá-los em suas autodescobertas, recebemos um belo e uníssono: “NADA! Deixa os caras baterem a cabeça um pouco e aprender sozinhos”.
Afinal, e isso é o que nós mulheres precisamos aprender, não é nosso papel ser professora e nem mãe dos nossos companheiros, não é verdade?

Photo by Stephen Hocking on Unsplash

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *