Aquele brilho no olhar

O primeiro grande convite para a Jornada da Heroína é nascer. ⠀

E se nascemos em um corpo de mulher, logo vamos encontrar regras infinitas sobre como devemos ser e nos comportar, o que é esperado de nós e como devemos saber sorrir e concordar.⠀

Durante muito tempo eu senti uma tristeza que não sabia dizer de onde vinha. Tristeza com raízes profundas que me faziam crer que eu não sabia o que era ser feliz. ⠀

Mas de alguns anos para cá passei a recuperar fotos antigas. Fotos da minha infância. Fotos em que eu sorria e era alegre. Eu me divertia. ⠀

Havia um brilho no meu olhar que eu não me recordava.⠀

Recuperar as fotos da minha infância e olhar para a menina que fui me levou a pensar muito sobre a primeira etapa da Jornada da Heroína. O momento em nos separamos do feminino. ⠀

Todas nós vivemos essa experiência pelo simples fato de termos nascido mulheres em um mundo em que ser mulher é um desfortúnio. E existem muitas explicações sócio-culturais para sustentar esse raciocínio. Além de todas as situações que experimentamos diariamente em nossas vidas.⠀

Há dias em que eu me pergunto se seremos capazes de reverter esse quadro, de mudar o paradigma, de realmente transformar a realidade criando uma nova forma de estar no mundo, um novo mundo até.⠀

Nesses dias eu vou atrás das minhas fotos de criança.⠀

Porque olhar para aquela moleca que fui é o que me renova a esperança. Porque eu vejo o mesmo brilho no olhar do meu filho. E se nossas crianças continuam nascendo com esse brilho no olhar, então ainda há esperança. ⠀

Esperança e muito trabalho. Para que possamos trazer o brilho de volta ao nosso olhar e sermos capazes de fazer o brilho permanecer vivo dentro dos pequenos. ⠀

Você pode dizer que sou uma sonhadora, até Lennon disse isso. Mas se não for a única, então teremos um mundo novo nos esperando logo ali na esquina. ⠀

Aqui na AYNE trabalhamos para que mais mulheres sonhadoras possam estar juntas e fazer valer a canção. ⠀

Porque sonho que se sonha junto é realidade sim

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *