Autocuidado (parte II)

Olá! Pensaram na pergunta da última semana? Como estão se sentindo hoje?

A proposta hoje é compartilhar estratégias de enfrentamento mais funcionais. Sabe aqueles dias de maior desânimo, ou quando “bate” aquela ansiedade, que nos deixa com o peito doendo e com a respiração difícil. Já viveu algo assim? Então o texto de hoje, talvez, possa te trazer algo novo para essas vivências.

Na verdade, você também pode praticá-las caso não sinta nada disso, viu? Afinal, são alguns hábitos que trazem qualidade de vida e fazem parte do autocuidado!

Então vamos lá! Busque fazer algo que lhe traga alguma sensação de satisfação e bem-estar, sem que traga prejuízos para si ou à pessoas ao seu redor. São tantas as atividades possíveis, afinal, somos seres subjetivos, com gostos singulares, mas vão aqui outros exemplos.
Faça uma leitura prazerosa, algo que você goste. Tome um banho mais demorado, sinta a água caindo em cada parte do seu corpo (ATENÇÃO PLENA, lembra? Do post anterior. Se ainda não leu, corre lá e experimenta). Passe aquele hidratante corporal que você guarda apenas para ocasiões especiais, pratique algum exercício (existem muitos benefícios na atividade física, pois por meio dela são liberados inúmeros hormônios, tais como a endorfina, que são responsáveis pela sensação de bem estar e do prazer). Por que você não liga para aquele amigo para conversar um pouco? Assista aquele filme que te faz lembrar de coisas boas. ATENÇÃO! Não escolha filmes que possam te remeter à sentimentos negativos, caso não consiga lidar com eles agora.

Observe uma paisagem que lhe agrade. Recupere sua habilidade em valorizar a beleza que existe ao nosso redor, sabe? A simplicidade das coisas, o que há de belo nelas. Tente se levantar. Dê alguns passos lá para fora e olhe o céu. Aprecie-o, tente aguçar seus ouvidos para ouvir os pássaros ou grilos. Ouça-os. Se está tudo meio nublado e nenhum som faz você se mexer, coloque uma música. Isto pode te fazer dançar. Permita-se então!

Novamente pessoal, um passo de cada vez. Não precisa sair correndo ou fazer TUDO em um único dia. Permita-se à ao menos uma destas atividades e à aprecie ao máximo.

Mariana D. Cortez CRP:06/
@psicomarianadiniz

Precisa de atendimento psicológico? Agende uma consulta com a psicóloga Mariana Diniz Cortez na Ayne Casa de Cultura.
11 2533-2652 | 99868-3663 | ayne@ayne.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *