E as perguntas não pararam…

Desde muito pequena sempre tive uma pergunta que não parava de ecoar: Por que? Queria saber o porquê de tudo, uma indagação sem fim. Queria entender o motivo de pessoas viverem na rua, de outras morarem em casas suntuosas, compreender o motivo do preconceito, da discriminação por cor, raça, religião. Eu ia me angustiando em perguntas sem respostas e ia escrevendo poemas como forma de depositar no mundo minhas indagações.

O tempo passou e junto aos meus questionamentos acabei me tornando jornalista, na busca por essa compreensão maior. Fui a campo tentar responder tantas coisas que as perguntas só foram aumentando. Trabalhei em jornais, revistas, em diversas áreas e fui me interessando por entender mais como funciona o ser – humano. Especializei-me em jornalismo social e cultural e as respostas não chegaram.



Depois de mais de 20 anos de profissão acabei de formando em Coach Ontológico, fiz uma pós graduação nessa área e fui me aproximando um pouco mais daquelas antigas questões sem respostas. Fui entendendo mais como o corpo sente, reage, funciona e aprendendo ferramentas para oferecer em processos profundos.

Ainda não contente com tudo isso fui convidada para conhecer mais uma ferramenta: As Barras de Access para auxiliar as pessoas a se libertarem de seus julgamentos, crenças, limitações em tantas áreas de suas vidas.

O que mais é possível? Acho que seguir com meu ímpeto de hoje ter certeza que nunca terei respostas para tantas perguntas. E o que importa? O importante é ter a sede do saber, de estudar para estar a serviço e compartilhar.

Por Vivian Goldmann

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *