Mas o que é o amor?

Mas o que é o amor?

Eita!! Essa pergunta tem muitas possibilidades de resposta e a filosofia tem uma contribuição tão grande que nem vou me preocupar em ficar repetindo aqui os tipos de amor.

O que queria focar mesmo é nisso que a gente chama de amor no nosso dia a dia. Esse amor que faz a gente passar anos planejando casamentos ou juntar as escovas de dentes sem nem pensar duas vezes.

Esse sentimento maravilhoso que nos faz querem estar perto de alguém assim como na música da Legião Urbana: ‘e os dois se encontravam todo dia e a vontade crescia como tinha de ser…’

Eu espero que todes que estejam lendo isso aqui tenham vivido esse negócio que dá frio na barriga, faz a gente sorrir para estranhos e perder o sono e tantos outros sintomas conhecidos.
Acontece que tem uma hora que precisamos voltar para a realidade e por os pés no chão novamente e aí é que começamos a nos perguntar o que é esse tal de amor.

Porque o que era pura magia agora passa a fazer parte da nossa rotina e quando menos esperamos estamos em uma relação.
E se formos bem sinceres vai ter aquele momento em que vamos nos perguntar, nem que seja escondides no banheiro com a luz apagada: como é mesmo que eu vim parar aqui?

É aqui que a minha pergunta lá do começo começa a ficar interessante, porque nos vai levar a pensar nos inúmeros por quês que nos fazem ficar em uma relação. Minha hipótese é que quando chegamos aqui e temos a coragem de acender a luz do banheiro, ainda que sozinhes e com a porta trancadas, sem falar alto, mas olhando bem no fundo de nossos próprios olhos pode ser que a resposta para o que é amor não seja mais o frio na barriga, nem a vontade infinita de estar juntes. E isso me leva a uma outra pergunta:

O que é que nos faz ficar nos relacionamentos mesmo se nem conseguimos direito definir o que é o amor?

Por Duda Dorea

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *