Teodora

Lembro como se fosse hoje. Fazia dias que andava sem rumo por aí até encontrar essa graminha aí da foto. 🐈 Tudo me pareceu tão lindo que eu logo imaginei que as humanas que viviam ali deviam ser pessoas legais. Foi assim que no dia 29 de novembro de 2018 eu decidi ficar e me escondi por ali. 🐈 Não demorou muito para me me notassem. Logo duas humanas providenciaram comida, mas ainda não sabiam que eu tinha chegado para ficar. Eu também não tinha certeza que eram elas. Mas cuidaram bem de mim. Abriram o portão e me deixaram entrar.

 

🐈 Foi só no dia 3 de dezembro que ela chegou e foi amor à primeira vista. Quando a vi soube que minha intuição estava certa e que era aqui nessa casa que eu ia encontrar a humana certa para mim. E quando ela me pegou e levou para dentro da casa, foi quando entendi que minha vida, finalmente ia mudar. Mas essa história e outras histórias vou contar em um outro momento. Por hora é só. Ah! já ia esquecendo: Eu me chamo Teodora, muito prazer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *