Ter ou não ter um amor? Será que está é a questão?

Nós, seres humanos, somos movidos pelo amor. Dizem. No entanto se formos investigar melhor essa proposição, talvez a formulação correta fosse: Nós, serem humanos, somos movidos por aprovação.

Enquanto estamos nos formando como indivíduos, sem dúvida, sentimos necessidade de sermos amados, ou pelo menos de nos sentirmos amados. E experimentamos esse sentimento de maneira muito distintas. Mas se repararmos bem, enquanto crianças aprendemos muito rápido os comportamentos que vão nos fazer acreditar que somos amados.

É claro que tudo isso se passa de modo muito sutil. Tão sutil que depois de adultos passamos a reproduzir as maneiras como aprendemos a amar e ser amados sem que sequer tenhamos consciência de onde vieram esses modelos.
Para completar esse quadro, vivemos em uma cultura que ainda nos classifica e valoriza de acordo com alguns padrões. Estar em um relacionamento é um deles.

Quantas vezes você já escutou, disse ou pensou: Coitade, não consegue arrumar um amor?

O ponto é que o estado civil “solteire” ainda é como uma nuvem que paira acima da cabeça de muitas pessoas que acreditam que suas vidas são melhores, mais interessantes, mais completas quando tem um amor.
E é tão interessante…
Outro dia estávamos conversando sobre isso aqui na casa. Falávamos sobre como a vida da pessoa pode estar bem profissionalmente, pode ser repleta de presenças afetivas ricas em seus círculos de amizade ou família, podem estar vivendo bem, mas se não estiverem num relacionamento todas essas coisas parecem que perdem o valor.

Então nos pusemos a pensar: será que a questão é mesmo ter ou não ter um amor?

Eu sei que atualmente muitas pessoas estão repensando suas vidas e vivendo vidas solteiras plenamente, mas cá entre nós, essa é uma minoria. Até tenho hipóteses sobre o que essas pessoas conseguiram aprender para se libertar desse modelo tão arraigado em nossa cultura.

A hoje eu quero terminar essa reflexão convidando vocês para pensarem junto conosco:

Como é que você está lidando com essa questão de ter ou não ter um amor?

Por Duda Dorea

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *